Seu relacionamento está sob controle? Algumas dicas para evitar conflitos.

Coaching, vida e carreira. Como melhorar sua vida pessoal e profissional por meio do Coaching.Se a resposta para a pergunta acima é negativa, é bom se preocupar. Mas se for positiva, provavelmente não será motivo para festejar. Leia até o fim e entenderá. É claro que ninguém quer um relacionamento com brigas, idas e vindas, falta de respeito, dúvidas ou agressões (físicas ou verbais). Se esse é o seu caso, que tal repensar se quer mesmo continuar com essa pessoa? Se necessário, procure ajuda. Isso vale até para familiares, sabia? Se a relação é conflituosa em excesso, será que vale mesmo a pena insistir? Onde está o problema? A pergunta é válida pois temos a tendência natural de achar que o problema está sempre nos outro. Mas… será mesmo? Em termos de conflitos em nossos relacionamentos, infelizmente há uma grande chance de que o principal culpado sejamos nós mesmos. Ou porque não somos de fato “bons companheiros” para nossos parceiros, ou porque não sabemos a hora de retroceder, por não termos aprendido “o limite do outro”, ou mesmo porque não notamos que chegou a hora de nos afastarmos de nosso “par” de conflito. Algumas dicas para evitar o conflito:

Não fale demais

Essa infelizmente é uma tendência social repetida em inúmeros lares e propagada pela TV e outros meios de comunicação. Na maioria das novelas e filmes os personagens falam o tempo todo, já notou? Isso é para você entender o que está acontecendo. Mas não precisa copiá-los. Narrar tudo que fazemos, seja na hora em que a situação acontece, ou mesmo após ter acontecido, não ajuda em nossos relacionamentos. Na verdade só atrapalha. Alguns relatos, ou longos relatos, de seu dia podem até ser motivo para um conflito. Ou enfado da outra parte. O ideal seria gastar um bocado do seu tempo pensando antes de falar.

Não julgue

Não estamos juntos de quem gostamos para ficar o tempo todo julgando o comportamento do outro. Infelizmente somos treinados pelos ambientes competitivos de trabalho, e da sociedade em geral, a julgar o desempenho e atitudes de nossos subordinados, chefes e até de nossos colegas, amigos e vizinhos. Nos comparamos o tempo todo. E julgamos a forma de ser dos outros. Será que vale a pena? Esse tipo de comportamento torna-se bastante agressivo e cansativo para quem está do outro lado.

Não critique

Criticar seria o julgar em voz alta. Seja para o criticado ou mesmo em conversas com terceiros. Ou pode ser ainda pior, criticar em voz alta para terceiros e na frente do criticado. Eu já vi isso. Infelizmente muitas vezes. Se você costuma criticar seu(sua) companheiro(a) com frequência, há uma grande chance de que o relacionamento de vocês esteja doente. Seria bom procurar auxílio de terceiros para rever isso.

Não peça demais

Da mesma forma que devemos evitar o julgamento e a crítica, também não estamos juntos para ficar pedindo coisas o tempo todo. Isso é bastante comum em alguns casais e famílias, porém o lado que pede varia bastante (marido, esposa, mãe, pai, filhos) de uma casa para outra. É fácil pedir, mas um dia o outro lado cansa de ser o serviçal do outro. Por que você mesmo não faz o que tem que ser feito? Se nos comportarmos dessa forma, o outro lado não irá se sentir tão explorado, cansado de tanto ser solicitado. E poderemos até guardar uns pequenos pedidos para momentos mais românticos ou de pleno carinho, que tal?

Não ignore

Por fim, existe algo pior do que os itens acima. Ignorar a pessoa que você escolheu para estar ao seu lado, seja assistindo TV ininterruptamente, ou acompanhando as incríveis novidades de seus amigos do Facebook. Isso pode ser fatal. É claro que todos precisamos de momentos individuais, portanto crie esses momentos de preferência quando estiver sozinho, deixando bem claro para a outra parte que agora é a “sua hora”. Se você não conseguir os tais momentos sozinho(a), crie-os. Vá para outro quarto ou para uma sala de leitura e feche a porta. Avise que precisa ficar sozinho(a). Ou dê uma volta sozinho(a) na rua, no parque ou na praia. Você verá que isso faz muito bem.

Isso tudo não é comigo, afinal de contas meu relacionamento está sob controle!

Bom, como eu havia dito acima, isso pode não ser motivo para comemoração. Relacionamentos que estejam estritamente “sob controle” podem se tornar monótonos e, dependendo das partes envolvidas, insuportáveis. Que tal tentar algo novo, uma viagem, um passeio, ir a algum lugar que nunca foram juntos? Ou conversar sobre coisas mais profundas do que a simples rotina do dia a dia? Colocar pra fora o que você realmente pensa da vida, contar casos do seu passado, ou dividir seus sonhos para o futuro? Isso dá uma nova perspectiva para sua vida e ainda mais para seu relacionamento.

Victor Sebastian é Coach de vida e carreira.
Quer saber mais? Entre em contato e marque uma avaliação grátis.

2 comentários sobre “Seu relacionamento está sob controle? Algumas dicas para evitar conflitos.

Faça um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s